Vamos falar do medo?

Você já ouviu falar que o medo é a raiz de todos os males?

Pois é, para o Dr. Bach, o medo era um assunto muito sério. Tão sério que ele encontrou 5

essências para lidar com diferentes tipos de medo.

Depois, quando reagrupou as essências em grupos de emoções, criou uma categoria só para

abordar esse sentimento. E chegou a chamar o medo de ‘fardo’ e de ‘grande mal’. Ele tinha

razão, né?

O medo é um sentimento importante para nossa sobrevivência, pois nos coloca em alerta para um risco iminente. O problema é quando ele permeia todas as nossas ações, nos roubando a oportunidade de viver plenamente.

Para o Dr. Bach, o medo podia ainda atrair aquilo que mais tememos. E ele tinha razão... já vi

isso acontecendo algumas vezes na minha vida. Para ele, o medo era um sentimento que não deveria fazer parte da nossa natureza, simplesmente porque somos sagrados e, como tal, invencíveis. E quais foram as essências que ele encontrou que abordam esse sentimento?

Vamos lá:


Mimulus:







Foto de Luciana Chammas


Essa foi a primeira essência que ele descobriu para o medo. Segundo ele, esse medo “...é

aquele que se aplica a situações cotidianas. Muitos de nós sofremos com esses medos comuns: medo de acidentes, de doenças, de que uma doença possa piorar; medo do escuro, de ficar sozinho, de assaltos, de incêndio, de ficar pobre, de animais, de outras pessoas e assim por diante. Medos de coisas definidas, sejam eles infundados ou não.”


Rock Rose











Foto de Luciana Chammas

Rock Rose aborda um medo bem diferente de Mimulus. Aqui, o sentimento é de pavor, terror!

Segundo o Dr. Bach “Em casos de grande urgência, grande perigo, medo intenso, terror,

depressão, em todos os casos de necessidade extrema, quando a situação parece

desesperadora, dê rock rose”. Lembrando que Rock Rose foi a primeira essência do composto emergencial de cinco flores e que ele chamou essa essência de remédio de resgate. (https://healingflorais.com.br/linha-emergencial.html)


Cherry Plum






Foto de Luciana Chammas


O próximo floral que ele descobriu para o medo se chama Cherry Plum. Aqui, o medo que

sentimos é o de perder a cabeça e de fazermos algo que podemos nos arrepender: “é aquele

que ocorre quando a mente dá sinais de exaustão e há o medo de não suportar a tensão.

Surgem então impulsos de fazer coisas que normalmente não faríamos, ou sequer pensaríamos em fazer.” Grave também, né? A essência nos ajuda a resgatar a serenidade.


Aspen











Foto de Julian Barnard


Descoberta pouco depois de Cherry Plum, Aspen fala de medos desconhecidos, nas palavras

de Bach “...coisas vagas, que não podem ser explicadas, como se algo horrível estivesse prestes a acontecer, sem que se tenha ideia do que possa ser.“ É como um presságio. Já se sentiu assim?


Red Chestnut







Foto de Julian Barnard


Aqui, nas palavras de Bach, trata-se do “...medo que sentimos pelos outros, especialmente por nossos entes queridos. Se eles voltam tarde para casa, vem o pensamento de que algum

acidente pode ter ocorrido; se eles saem para passear, surge a ideia de que alguma coisa

terrível irá acontecer com eles. Se uma dessas pessoas fica gravemente doente, a ansiedade é tamanha que tememos até por aqueles que não estão doentes. Sempre há o medo do pior e há sempre uma antecipação de que algo terrível irá acontecer.”

Um sentimento típico de nós mulheres, não é? O que não percebemos é que esse tipo de

sentimento gera um impacto negativo naqueles que são a fonte de nossa preocupação. E isso não é nada bom.

O floral nos devolve a serenidade e a certeza de que cada um sabe se proteger e se manter em segurança. Então, da próxima vez que você encontrar o medo em sua vida, lembre-se de que ele pode se transformar em coragem. E os florais podem te ajudar nesse processo ;)


Por Luciana Chammas

  • Logotipo Facebook
  • Logotipo do YouTube
  • Logotipo do Pinterest
  • Logotipo do Instagram