Uma mulher que faz a diferença




Glacy Antunes de oliveira é uma daquelas mulheres que não conhece a palavra impossível. E por onde passa realiza e faz total diferença. Professora titular na escola de música e artes cênicas da Universidade federal de Goiás, fez uma verdadeira revolução ã frente dessa escola. Enquanto diretora e membro do conselho universitário, uniu o corpo docente em prol do crescimento da instituição, criou cursos de graduação além de instalar os cursos de especialização e mestrado.


Igualmente, trouxe eventos artísticos e científicos internacionais para Goiânia, elevando o patamar da escola perante a universidade e ao Brasil. Depois de sua gestão a EMAC é considerada pelos órgãos medidores do ranking nacional como uma das melhores escolas de música do país. Na década de setenta fundou, junto às colegas, o MVSIKA, Centro de Estudos das Artes Integradas, reconhecido por especialistas como um marco no Brasil quanto ã didática da música, do teatro, da dança, das artes integradas.


Foi secretária municipal de cultura de Goiânia – 2013 e 2014, e pelo curto tempo que esteve à frente da cultura do município, mostrou o que é possível realizar em uma instituição pública.

Como professora de piano e música de câmara, orientou incontável número de pianistas, hoje atuando como professora, solistas e/ou cameristas no Brasil, EUA e Europa.

Como pesquisadora, desenvolve estudos sobre arte, música, cultura, universidade e sociedade e pedagogia da Performance instrumental, com textos publicados no país e no exterior. Integra os conselhos consultivos da Gina Bachauer – International Piano Competition (EUA) e da Sydney International Piano Competition (Austrália).


Como pianista, é detentora de inúmeros prêmios, entre os quais o primeiro lugar no Concurso Nacional de Piano de Minas Gerais. Tem se apresentado em concertos e recitais como solista e como camerista no Brasil e no Exterior. Gravou o Concertino de Ronaldo Miranda com a Orquestra de Câmara de Blumenau, o Quinteto para sopros e piano com o Quinteto ARCANE, da Bélgica, a Sonata de Chopim para violoncelo e piano com Zygmunt Kubala, a Sonata de Radamés Gnattali para vioncelo e piano com Antônio Lauro Del Claro, além da sonata para fluta e piano de Radamés Gnattali e o CD CONSONÂNCIAS com Norton Morozowicx.

Glacy merece todos os aplausos.



Leia a matéria completa em: https://ludovica.opopular.com.br/blogs/papo-musical/papo-musical-1.862967/uma-mulher-que-faz-a-diferen%C3%A7a-1.1050541


  • Logotipo Facebook
  • Logotipo do YouTube
  • Logotipo do Pinterest
  • Logotipo do Instagram