Homens falam atitudes, mulheres falam emoção. Resultado: confusão


De modo geral, para as mulheres não é difícil conversar com ninguém, mesmo que o gênero seja masculino. O problema surge quando se quer passar uma idéia, solicitar algo ou mesmo apresentar um novo projeto e o seu chefe é do gênero masculino. Homens e mulheres falam, muitas vezes, idiomas diferentes. A mulher pode acreditar que foi bastante clara, porém não é raro que ela se sinta incompreendida e de fato ele não tenha entendido o objetivo daquela conversa. Ambos, ficando frustrados com diálogos estéreis.

Você sabe por que isso acontece?

Bom, homens e mulheres se expressam e entendem o mundo de forma diferente. Isso nós já sabemos, porém neste texto, de forma quase cômica (porém real) vou expor algumas situações que dificultam o entendimento de ambas as partes durante um diálogo saudável, ou seja: uma pessoa fala, a outra escuta, compreende e emite sua opinião ou realiza uma ação. Acredito que esse “manual” pode ser útil. Afinal, quando você é do gênero feminino e seu chefe masculino, vale a pena dar uma olhada nessas dicas, elas podem te ajudar.

Use e abuse e bom proveito!

Fale uma coisa por vez

A maioria das mulheres consegue realizar diferentes tarefas ao mesmo tempo, já os homens têm dificuldade em fazer o mesmo. Isso acontece porque a mente masculina funciona como se fosse dividida em pequenos setores, cada um responsável por uma única coisa. Desse modo, ao tentar falar sobre diversos assuntos de uma única vez, o máximo que você vai conseguir fazer é deixar seu interlocutor confuso.

Como agir? Separe o que vai expor em tópicos ou temas, e só comece outro tema quando tiver terminado completamente aquilo que quer falar sobre o primeiro.

Use lógica ao invés das emoções

Para as mulheres, os sentimentos sobre coisas ou situações são o suficiente para embasar uma decisão. Com os homens isso é diferente: eles se interessam mais pela correlação entre os fatos. Dizer que não se sente bem em relação a algo ou que não gostou de alguma coisa por motivos pessoais, geralmente não é o suficiente para que um homem mude de opinião ou concorde com você.

Como agir? Ao invés de usar alegações emocionais, junte argumentos que embasem aquilo que você está dizendo. Dê exemplos, forneça fatos, fale sobre a experiência de outras pessoas.

Pesquisas mostram que quando o gênero masculino escuta opiniões diferentes da sua, mas que partem de fatos e não de sentimentos, tendem não só a compreender melhor, como a poder mudar de ideia.

Maneire nas emoções

Não é que as emoções e sentimentos não sejam importantes para os homens, porém durante uma conversa elas podem parecer apelativas ou uma fuga da lógica. No geral os homens entendem e até esperam que uma mulher seja mais emotiva e guiada pelos sentimentos. Entretanto isso tem um limite. Se você ultrapassa esse limite pode cair no lugar da imatura ou sentimental e isso não é um bom lugar quando você quer ser levada a sério.

Como agir? Evite começar falando dos seus sentimentos ou interjeições emotivas como: “eu me sinto arrasada com esses números” ou “ O desempenho da equipe caiu porque estão todos desmotivados”, “”. Em vez disso, prefira “ Nossa equipe diminui o desempenho em 20% porque não se sente estimulada pelo nosso novo líder” ou “Entendo, sua posição, mas os dados não mostram isso...” ou “Certo, porém eu venho observando que isso não está funcionando para mim…” .

Fale de forma direta

Homens costumam falar o que pensam sem muito rodeio, usando poucas palavras, porém muita informação. As falas masculinas são recheadas de dados, fatos e soluções, porém elas são diretas (quem tem idade para lembrar: são como os telegramas).

Como agir? Fale somente o necessário, e evite dar muitas voltas até chegar ao assunto desejado. Não fuja do tema e nem entre em assuntos paralelos durante a conversa. Só faça isso quando tiver terminado o que quer falar.

Deixe-o falar

Mulheres conseguem falar todas ao mesmo tempo e ainda sim se entendem. Os homens, entretanto, precisam de um tempo para falar e outro para ouvir. Deixe que ele conclua suas ideias sem interrompê-lo, isso ajudará que ele entenda quando você mesma estiver falando. Caso contrário ele vai interromper a conversa e você não conseguirá emitir sua opinião.

Não quero que esse texto parecer sexista, reducionista ou discriminatório, minha única intenção é reconhecer as diferenças e encontrar formas de estabelecer diálogos mais saudáveis.

Bons diálogos e aproveite para quando estiver afiada, pedir aquele aumento merecido e baseado no seu desempenho.


Por Paula Dutra

  • Logotipo Facebook
  • Logotipo do YouTube
  • Logotipo do Pinterest
  • Logotipo do Instagram